Sobre nós

Sobre a FIRST

A FIRST é uma organização americana que promove campeonatos de robótica para jovens entre 9 e 18 anos com o intuito de inspirar estas pessoas a se tornarem engenheiros, cientistas e inventores no futuro. O fundador desta empresa é o inventor Dean Kamen que percebeu que a melhor maneira de incentivar estes jovens era tornar a ciência tão divertida e motivante como outros esportes que as pessoas se apaixonavam, então as competições da FIRST são muito mais do que competições de robótica, são ferramentas para formação de melhores pessoas no mundo. Atualmente a FIRST atua em 3 diferentes categorias: FLL, FTC e FRC.

dean

Figura 1. Dean Kamen

 

“The only difference between every sport and this sport is that every kid in our teams can be a pro”

    KAMEN,Dean.

 

Sobre a FLL

O desafio maior disputado e mais expressivo do Brasil , dentre os desafios da FIRST é a First Lego League. Em parceria com o grupo Lego, a FIRST surge com um desafio que engloba aspectos humanos, acadêmicos e principalmente: robôs. O desafio desta competição é dividido em 3 partes: o desafio do robô, a pesquisa e os core values. É importante falar sobre os core values pois todas as ações tomadas em todos os momentos são determinados; eles são uma série de 8 valores humanos que devem ser seguidos por todas as pessoas envolvidas no torneio, seja um membro de equipes, mentor ou qualquer pessoa que esteja envolvida com o evento, até mesmo a pessoa que passa dentro do evento apenas pra organizar as coisas ou limpar o local. São estes valores que identificam a maior proposta da FIRST: formar pessoas melhores. Afinal de contas o mundo não é um lugar problemático porque faltam melhores robôs no mundo, e sim porque faltam pessoas melhores no mundo, o grande lema atual desta organização é: #morethanrobots tirando o estigma de que existe ali apenas a formação de novos engenheiros, mas sim de novas pessoas. São estes abaixo os valores:

  1. Somos um time
  2. Nós trabalhamos para achar soluções em conjunto com nossos técnicos e mentores
  3. Nós sabemos que nossos técnicos e mentores não tem todas as respostas, nós aprendemos juntos.
  4. Nós honramos o espírito de competição amigável.
  5. O que nós descobrimos é mais importante do que o que ganhamos
  6. Nós compartilhamos nossas experiências com os outros.
  7. Nós demonstramos Gracious Professionalism e Coopetition em tudo que fazemos
  8. Nós nos divertimos.

 

Durante a competição todos os alunos são avaliados para saber não só se eles estão seguindo todos estes valores, mas o quanto eles conseguem incorporá-los em suas vidas diárias e não só na competição para mostrar aos juízes. Mesmo que eles tenham um momento específico em que eles são avaliados, estes valores devem ser observados em todos os momentos até mesmo quando se está sob muita pressão ao lançar o robô, por exemplo. Estes valores foram criados pelo professor emérito do IMT, Woodie Flowers. Em seus vários anos de experiência no curso de engenharia ele costumava dar desafios aos seus alunos e após anos de análises percebeu que pessoas que seguiam estes valores de maneira direta ou indireta alcançavam melhores trabalhos tanto a curto quanto a long prazo.

woodie

Figura 2. Dr. Woodie Flowers

 

Falando em robô, o desafio do robô consiste em fazer um robô que resolva as missões em uma mesa. As missões mudam a cada ano e tem a ver com o tema da temporada, na temporada 2016/2017 o tema será “Animal Allies”, ou seja todo o campeonato terá como tema as alianças entre seres humanos e animais. O lançamento da temporada é em Agosto. O robô deve ser feito apenas usando peças Lego, até 4 motores e X sensores. Os desafios envolvem mecanismos diferentes e cada equipe tem diferentes soluções, a cada ano o desafio fica mais difícil e mesmo nas competições mundiais raramente alguma equipe alcança o limite de pontuação possível.

robo

Figura 3. Exemplo de um robô da FLL

 

A cada ano o tema muda e assim os times devem buscar soluções para problemas reais, a competição dá um tema e cada equipe deve identificar um problema, pesquisar sobre e achar uma solução inovadora; esse é o desafio da Pesquisa. Não é incomum que trabalhos apresentados nas competições rendam patentes significativas. A comissão de juízes dos torneios é composta por pesquisadores, professores universitário e engenheiros em sua maioria que trabalham lá como voluntários.

mao

Figura 4. Mão prostética que passou por processo de patente por uma equipe FLL

 

Sobre o Think Team

Cada time FLL é composto por crianças de 9 até 16 anos. Nossa equipe é composta por 5 alunos e dois mentores, que são os seguintes:

12240105_10203339856295564_1597817172260062446_n

Nome: Silas Vergílio

Área: Técnico

Idade: 24

Profissão: Estudante de Engenharia Elétrica na UNESP

Silas irá guiar os alunos em todas as áreas afim de tornar o trabalho cada vez mais técnico e acadêmico além de guiar a equipe fortemente em Core Values onde tem mais conhecimentos. Silas tem 10 anos de experiência em robótica competitiva e também é membro de uma equipe de nível universitário.

11050268_844628495619434_7541679301844298589_n

Nome: Felipe Tiozo

Área: Design Mecânico

Tiozo irá trabalhar não só em construir o robô, mas também de desenvolver artigos sobre cada decisão técnica do robô: que tipo de roda usar, centro de gravidade do robô, entre outros. Tiozo tem grande experiência na FLL e já foi campeão internacional.

13254292_10204904456250119_941296810774624170_n

Nome: Felipe Oliveira

Área: Programação

Felipe irá dar um grande auxílio na área de programação, além de programar na linguagem da Lego, ele tem forte experiência em outras linguagens como C, Java, PHP. Felipe também já foi campeão internacional na FLL, na África do Sul.

yasmin

Nome: Yasmin Ribeiro

Área: Core Values / Pesquisa

Yasmin tem uma experiência de muito sucesso na FLL, participando ano passado da equipe com a maior pontuação da mesa do Brasil e também classificando para o maior torneio internacional: o World Festival, onde eles ganharam o prêmio de 3a melhor programação do mundo.

 

khel

Nome: Kherollyn Alencar

Áreas: Core Values / Design Mecânico

Kherollyn tem grande talento na parte mais técnica da competição, sua equipe anterior em uma temporada conseguiu a proeza de 10 troféus, incluindo melhor pontuação em todos os eventos além do prêmio de programação no mundial.

 

Metodologia do Think Team

Uma vez que os membros dessa potencial equipe vivem em diferentes cidades fica impossível se reunir fisiamente de maneira frequente ao longo da temporada (situação frequente em empresas tanto de grande quanto pequeno porte). Portanto a ideia seria utilizar os seguintes recursos:

  • Skype: Principal ferramenta para múltiplos encontros semanais envolvendo as 3 principais áreas da FLL: pesquisa, core e design mecânico. É onde a maior interação entre todos os membros iria ocorrer. Importante salientar a importância de uma conexão minimamente estável e webcam afim de garantir melhor rendimento da reunião.
  • Software online de fluxo de trabalho: Um recurso já utilizado previamente por mim, para controle de responsabilidades, que tem por fim garantir que todos os membros consigam ter uma visão completa de tudo que está ocorrendo.
  • Google Drive: Como não teremos apenas um computador na equipe para armazenar tudo que é feito é necessario usar um armazenador na nuvem. É algo que irá trazer o conceito de “versão” e controle de versões de diferentes documentos que serão feitos de maneira colaborativa pela equipe.
  • Youtube/Blog/WebSite: Salientando novamente que a equipe irá priorizar o compartilhamento de toda essa experiência com outras equipes, pessoas, etc; a ideia é manter uma espécie de diário de bordo organizado e bem documentado que sirva de utilidade para a posterioridade também. Uma ideia semelhante ao do Think FLL já, mas com a característica de ser um diário documentado da temporada por essa diferenciada equipe, não só pelas qualidades individuais de seus membros, mas principalmente pela caracterísitca única de organização e contexto da equipe.

A sede “matriz” da equipe seria localizada na cidade de São Paulo, onde eu poderia semanalmente me reunir com os membros que morarem na cidade e posso lidar fisicamente com as responsabilidades de mentor, além de poder ajudar em questões logísticas como local físico para treinos, entre outras questões.

logo-think

Por que apoiar o Think Team ?

Robótica é a competição do futuro. 10 anos atrás ninguém sequer poderia imaginar que pessoas jogando videogame poderiam tornar isso uma carreira ou que um canal específico para esportes com a ESPN iria transmitir uma final de campeonato de videogames. Hoje todas essas coisas estão acontecendo com cada vez mais frequência. O vídeo de uma equipe brasileira em uma competição de robótica de combate de robôs internacional recebeu mais de 16 milhões de visualizações. O canal futura está fazendo um documentário com equipes FLL chamado “Turma da Robótica”, investir no Think Team é investir no futuro. A FLL é muito mais do que uma competição, ela é uma ferramenta de formação de pessoas inteligentes, capazes de resolver problemas do mundo real e cada vez mais preparadas para o futuro, investir no Think Team é investir em pessoas mais preparadas para as demandas do mundo real.

Garantimos nossa classificação para o Torneio Nacional da FLL em Brasília.

Orçamento da viagem:

A VIAGEM

Existem vários gastos envolvidos em competir com a equipe na etapa nacional, essa campanha irá nos ajudar a cobrir o custo da viagem, segue abaixo o custo detalhado:

Passagens: 5x R$ 250,00 = R$ 1250 (Média de preços do último mês: http://tinyurl.com/Voo-BSB)

Estadia: R$ 2000,00 (Preço AirBnB: http://tinyurl.com/AirBnB-Brasilia)

Alimentação: R$ 1200,00 (Considerando R$ 60,00 por dia em média)

Transporte interno

O torneio irá acontecer em Taguatinga, como essa região não é muito segura, vamos nos hospedar em Brasília e fazer o transporte para Taguatinga nos 3 dias do evento. Esse valor é para pagar o aluguel de um carro e possíveis usos do Uber.

R$ 1200,00

Taxa Cartarse

R$ 810,00

Total: R$ 6300,00