Fala, galera! Nós somos a equipe Tecnomaníacos, do colégio SESI Reitor Miguel Calmon, de Salvador – BA. Estaremos participando da etapa Nacional do FLL, representando nosso estado junto á equipe Robótica Dynasty. Hoje estaremos compartilhando com vocês o nosso projeto de pesquisa, o Cãodastro.

Visando diminuir a quantidade de cães abandonados nas ruas, reduzir a superlotação de ONG’s e, em contrapartida, ajudar crianças autistas, criamos o Cãodastro: Um aplicativo que visa estabelecer uma conexão entre ONG’s de animais abandonados e pais responsáveis de crianças autistas. No aplicativo existe dois botões redirecionados especificamente para cada uma das duas comunidades.

Através da programação originada através do Android Studio e JAVA, o aplicativo funciona como um sistema de “match”, cruzando informações cadastradas no banco de dados, a fim de criar o “par perfeito” cada vez que uma família escolher um cão, dentre as opções de perfil dadas pelo software. Pelos dados no qual a ONG cadastrou o cão, como pelugem, personalidade e questões sobre a saúde. Já o pai/responsável de uma criança, cadastrará a mesma, pontuando questões como o grau do autismo, personalidade da criança, se a mesma possui hipersensibilidade tátil, entre outras. Assim, o pai/responsável da criança pode ter uma percepção melhor de qual cão poderia vir ajudar no tratamento de sua criança, e a ONG pontuar a necessidade da mesma. Após os perfis serem traçados, o aplicativo te redirecionará para uma aba informando o contato da instituição, para o mesmo marcar a data e hora para a adoção.

Em seu livro, Como os cães nos amam, Gregory Burns, professor de neuroeconomia da Emory University, em Atlanta, revela os resultados de exames de ressonância magnética que foram conduzidos em 12 cachorros.  Essa pesquisa marca a primeira vez na história que exames de ressonância magnética foram feitos em cachorros que não estavam sedados, permitindo, assim, a análise dos pensamentos desses animais. Dessa maneira, cientistas conseguiram analisar e descobriram que cães podem ter os mesmos sentimentos de uma criança humana.

De acordo com os dados da OMS, existem cerca de 20 milhões de cães abandonados nas ruas, um dado alarmante e de extrema preocupação. Cães expostos á falta de alimentação, doenças, maus tratos, , e muitas vezes não damos a real visibilidade para todo esse sofrimento, assim como as crianças autistas, que sofrem preconceito todos os dias por conta de uma necessidade especial.

Sabendo de toda essa dificuldade, compartilhe o Cãodastro, e colabore nessa jornada de ajudar não só a cães e autistas, como á todos nós seres humanos!