BIOPRÓTESE

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Com o crescimento do espaço urbano, os imensos edifícios se tornam obstáculos perigosos no caminho de aves, como o tucano. Muitas vezes eles possuem o bico afetado, podendo causar perda total ou parcial deste. Assim, o animal torna-se impossibilitado de voltar à vida selvagem, já que o bico é usado para defesa, alimentação e manutenção do equilíbrio durante o voo. Em 80% desses casos, existe a possibilidade de que o animal receba uma prótese 3D.

 

SOLUÇÕES EXISTENTES

1. Eutanásia: sacrifício do animal;

2. Medicamentos: aliviam a dor e previnem infecções, mas o animal continua deficiente;

3. Próteses 3D: o animal tem seu bico restaurado, porém precisa viver o resto de sua vida em cativeiro, sob observação. Isso se deve ao fato de as próteses terem um curto prazo de validade e não serem biodegradáveis.

 

FONTES DE PESQUISA

Consultamos diversos especialistas, como Túlio Galvão, engenheiro de materiais da UFSCAR, o grupo Animal Avengers, especializados na produção de próteses 3D para animais, Daniela Akemi, veterinária especialista no tratamento de animais selvagens, Wesley Rodrigues Silva e Luiz Fábio Silveira, professores de zoologia da UNICAMP e USP, além de diversos outros biólogos e veterinários. Além de especialistas, também buscamos informações através de livros, revistas e programas de televisão e sites da internet.

 

SOLUÇÃO

Para que os tucanos possam voltar à vida selvagem após terem recebido a prótese, nossa equi
pe, com o auxílio do engenheiro de materiais da UFSCAR, Túlio Galvão, desenvolveu um filamento a partir da combinação resina de mamona e polipropileno. Esse filamento é totalmente biodegradável e biocompatível com o animal, além disso, o prazo de validade é bem mais extenso, garantindo que o tucano possa sobreviver perfeitamente na vida selvagem. Esse filamento também é 80% mais barato do que o material atualmente utilizado nas próteses, possibilitando que mais tucanos tenham acesso a elas.

 

COMPARTILHAMENTO

Já compartilhamos nossa solução com diversos especialistas, incluindo todos os que nos ajudaram no estudo do problema e desenvolvimento da solução, além de grupos e páginas da internet especializados no assunto, cujos membros nos forneceram seu feedback a respeito do nosso projeto. Além disso, divulgamos no Jornal de Valinhos e com vereadores da nossa cidade, como Kiko Beloni.

Equipe Cyberzukas / Integrantes: Jonatas Silva, Suzy Mary Moreira, Fernanda Gomes e João Pedro Paulino / Técnico: Anderson Santos