Há alguma semanas publicamos nossa primeira campanha da think, cujo tema era o core e fora direcionado ao valor “somos um time”.

Essa campanha tem como objetivo compartilhar e ajudar as demais equipes com informações sobre o torneio, incluindo todas as áreas da FLL. Enfim, chegamos ao término desta campanha, e para concluí-la nossa equipe entrou mais a fundo neste valor e fizemos um artigo onde citamos coisas importantes sobre ele.

Somos um time

Quando a FLL veio para o Brasil, sua principal função era despertar nos alunos a capacidade de trabalhar em equipe, desempenhando diferentes funções e desenvolvendo múltiplas habilidades e competências essenciais para a vida no mercado de trabalho. É interessante mencionar que a maioria das pessoas tem mais dificuldade em lidar com os mesmos, do que executar a parte técnica do trabalho, e os Core Values lhe ensinam exatamente a como melhorar a sua relação pessoal e o trabalho em equipe, não só em uma determinada situação, mas como em todos os lugares que você frequenta/vive.

O valor “somos um time” é o que melhor define a relação que você deve ter com as pessoas na sua vida, o convívio social e o respeito pela comunidade. Ele não engloba apenas a relação do seu time, mas engloba tudo o que acontece ao seu redor. Existem tantos exemplos que podem ser usados que às vezes nem se passam pela nossa cabeça, de tão rotineiro que chegam a ser.

Já ouviu falar da Alemanha? Sim, aquele país com um índice altíssimo de sustentabilidade… nos transportes públicos deles não tem catracas e todo mundo paga a condução para usufruir do transporte, sendo desde por respeito à comunidade até pensando em como o dinheiro será usado em seu país. O governo alemão tem uma responsabilidade enorme ao fazer isso, ao depositar toda essa confiança no seu povo, mas como é possível notar, isso dá mais do que certo e deve ser um dos melhores exemplos de ser um time que se pode pensar: o governo depositando a confiança na população e fornecendo o que eles precisam para guiar o país, e a população dando o que o governo espera, e além de tudo, havendo o respeito mútuo.

Há também exemplos mais simples, que se vê no dia-a-dia sobre não ser um time. Lembra daquela vez que você viu um carro que não era preferencial naquela vaga, por cinco minutinhos? O dono dele deixou de ser um time com as outras pessoas quando colocou o carro numa vaga que não cabia a si, pois ele quebrou o ciclo de respeito que deveria manter com a comunidade e pensou apenas no seu tempo. Ser um time requer superar o individualismo, pensar por todos e trabalhar em equipe. Qualquer situação que prejudique, desrespeite outra pessoa e/ou infrinja o seu “espaço” é o contrário deste valor.

14740957_1124914534282677_338684597_n

Vale lembrar que quando você ajuda a sua mãe a arrumar casa, quando joga o lixo no local correto, quando deixa uma pessoa mais velha sentar no seu lugar do ônibus e outras inúmeras coisas do seu dia-a-dia, você está sendo um time. Tudo que influencie outra pessoa de maneira positiva, que ajude, ensine ou que faça aprender, vindo de você ou da sua comunidade é um bom exemplo disso. Deve-se prestar bastante atenção e colocar em prática todos esses pequenos gestos que mudam e fazem parte da vida de todos. Afinal, “Somos um time” – o time dos seres humanos.

Agora, vamos fazer um teste/exemplo: Imagine que você recebe sua prova do curso/escola/faculdade e percebe que o professor a corrigiu errado, colocando 10 ao invés de 8, o que você faria? Quando nós tratamos de uma comunidade assim como sua sala é, nós devemos nos preocupar com todos a nossa volta, pensando se aquela ação que faremos será boa ou ruim a todos ao nosso redor, sendo honesta independente do que isso possa te causar, porque a honestidade e o respeito são as melhores coisas acima de tudo. Quando se tem uma comunidade, devemos pensar no bem de todos, e com certeza nesse caso a melhor e única alternativa a ser feita seria comunicar o professor responsável, afinal somos todos um time !