Um dos assuntos pouquíssimo discutidos pela maioria das pessoas é a competição que há entre elas. Rivais, inimizades, disputas desamigáveis são coisas que terão em todo lugar que você for e que fica evidente na maioria dos brasileiros. É possível notar que essas rivalidades se criam por causa da necessidade que as pessoas têm de uma ser melhor do que a outra, e se isso não existisse ou não as consumisse, o mundo seria um lugar bem melhor.

Competições amigáveis nada mais são do que formas de trabalho que encorajam a qualidade e enfatizam o valor da equipe, onde todos ajudam não só a própria equipe, mas qualquer um que estiver precisando de “uma forcinha” naquele momento. Vale lembrar também que competições podem ser qualquer tipo de disputa, qualquer coisa que tenha concorrência e que por acaso, não vemos apenas nos esportes. Vestibular é uma forma de competição, jogos em geral, disputar quem tem a nota mais alta da sala ou até quem pega o banco do ônibus primeiro, ou seja, no mundo de hoje, tudo o que envolve mais de uma pessoa tem alguém querendo ser melhor, mais rápido, mais esperto, porém nem sempre de uma forma amigável.

Infelizmente, exemplos atuais sobre competições amigáveis que predominam são negativos, são exemplos da competição nada amigável. O futebol é provavelmente o esporte menos amigável, e que segundo muitos brasileiros se não tivesse tal rivalidade seria “fraco” e até com menos torcedores. A rivalidade de torcedores e jogadores não é o único exemplo ruim, pois faltas forjadas, faltas intencionais, desvalorizar o vice-campeão, desencorajar alguém do próprio time por causa de um erro cometido, querer ver o adversário se dar mal e muitos outros fatos, são coisas desonestas e que desanimam, tentam fazer com que o outro desista, o que quebra totalmente o conceito de amigável, já que uma equipe deve enfatizar os valores e qualidades não só dos seus integrantes e fazer com que todos aprendam a partir do erro.

Outros exemplos negativos sobre esse valor podem ser qualquer coisa que envolva ações desonestas, mentira, maldade, rivalidade (rivais e adversários tem definições e hábitos muito diferentes) e hostilidade, desde uma simples fila que você “fura” pra ter vantagem, até uma ação que possa prejudicar muitas pessoas, como forjar situações, trapacear para se beneficiar e não pensar no bem maior, aliás, todos devem agir como uma equipe em uma competição amigável, somos a equipe dos seres humanos, estamos no mesmo lugar, derrubar alguém não nos levará a nada, mas ajudar e tornar-se o seu amigo, sim.  

Não é com guerras que conquista algo, mas sim com o espírito esportivo que após um desafio os rivais apertam as mãos como se não tivessem desafiado um ao outro. O mundo não precisa de melhores mestres, nem de melhores palavras, mas de melhores atitudes, pois só poderemos melhorar o mundo distribuindo a amizade entre todos os povos.